Anoiteceu minha Mãe


268393_198332516882357_2906990_nAnoiteceu minha Mãe,
Nos becos da minha memória,
Mas hoje não canto para mais ninguém,
E se o faço, é beijando-te o sorriso
Dos primeiros versos.

Teus versos embrulhados em cetim
E maresia,
Que embalo como um filho
À beira do jardim todo debruado
A carmim.

Anoiteceu minha querida Mãe,
E eu fico ainda por aqui
Cuidando das flores do teu jardim,
Cantando para tanta gente,
Mãe,
Mas somente para ti.

© Célia Moura

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s