Anseio


600857_459281964155631_308608316_nAnseio
Por algumas mãos que saibam repousar
Em teus mamilos de órfã mãe
Este mutilado grito
E nos consuma Amada
Na esfinge dourada
Que as papoilas reclamam
Mais ardor
E esta tatuagem impressa
No meu ventre
Feito de alambique
É maldição de nós.

© Célia Moura
(Ilustração – Enzo Barrena)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s