Profecia


Profecia
Proféticos serão estes dias
Em que voltaremos a ser de nós
E deixaremos o pó deste chão
Que tanto nos tem lambido a desprezo
Para sermos semente
Rubra alvorada de sentidos
Libertárias mãos pelas praças!

Inertes sanguessugas negras
Irromperão gordas e cheias de si mesmas
Transbordando risos mil
Como traças.

© Célia Moura

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s