Resplandecentes archotes


12826_433565660025707_1626891894_n (2)Resplandecentes archotes
arrepiam a tirania do Faraó,
a galopar moribunda cobiça,
com o freio nos dentes,
e ruborizados Narcisos,
lamentam órbitas
nos confins do degredo,
que a jubilosa ascenção da Rosa de Saron perfumada,
instala,
troçando infernos de Dante,…
…Arrebatadas lágrimas,
magnificam a talhada Paixão
em grinaldas de quimeras tombando dádivas em cascata,
dos olhos de Deus.

© Célia Moura – “Enquanto Sangram As Rosas…”
(Imagem – William Adolphe Bouguer)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s