Se na purga por onde tiveste que caminhar


11036420_826295874086015_7034016592109770382_nSe na purga por onde tiveste que caminhar conseguiste discernir o que teve maior impacto.
A pedra inocente erguida pela mão feroz que te aniquilou os sentidos, ou as mãos estendidas que cuidaram e te amaram incondicionalmente como uma flor, aceitando a rajada da pedra ou o beijo do bisturí, como Destino.
Se conseguiste discernir uma coisa da outra, saindo para fora de ti mesmo, ainda assim amando, abençoada criatura, és essência pura!

© Célia Moura, 29 de Maio de 2015
(© Leszek Paradowski Photography)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s