Despedacei todas as plumas


11705305_864811676935989_9154544071517952236_nDespedacei todas as plumas
Feri as pérolas
Despedi-me dos melros e dos pardais.

Meu corpo é um deserto
Queimando tuas mãos
Minha valsa é com atarantados escorpiões
Nasceram-me cactos nos pés
Em vez de açucenas
E dos cabelos em vez de hera e chuva
Arde a fogueira da loucura.

Perdi todas as batalhas, todas as guerras
Vou mordendo esta espera
Este tempo de seca
Despida de nós.

© Célia Moura poesia
(© Kasia Derwinska Photography)

Anúncios

2 pensamentos sobre “Despedacei todas as plumas

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s