A Mulher é a Flor


1476148_950919518290316_8624035572783841376_nA Mulher é a Flor
Sou daquelas mulheres que já não recebe flores em dias como o de hoje, mas também já não me importo com isso.

Hoje dei vida a uma sardinheira que iria para o lixo, plantando-a e ofereci uma planta a uma vizinha.
Isto sim torna-me bem mais completa com a minha essência ainda que continue a adorar receber flores, porque sem dúvida, amo-as!
Desde as papoilas, aos girassóis, às tulipas, às orquídeas, às mais requintadas rosas.

Lembro-me com um sorriso dos tempos em que as recebia à porta de casa e até no trabalho.
É um gesto que considero ainda.
Recordo-me até outras formas de as receber, mas que não direi aqui (coisas que guardo em mim).

Se sinto tristeza por esses tempos?
Não. Sinto uma tremenda Alegria por tê-los vivido tão intensamente.
Serei sempre as asas da borboleta que gira em redor do perfume.
Poderei até nunca mais receber nenhuma flor, sentir-me-ia feliz de igual modo.

Dou por mim em dias como o de hoje monologando – para que servem as flores em datas certas?
Lembra-me obrigação e isso arrepia-me (já vi e ouvi tanto).

Não, oferecer flores deveria ser uma atitude de coração, um acto de Amor, Amizade ou Admiração tal como qualquer outro presente.

Olhem bem para nós Mulheres!
Se conseguirem ‘toquem’ na nossa alma.
Nós somos todas as flores.
Saibam cuidar de nós, ofereceram-nos cumplicidade e sobretudo respeito.

Grata.

© Célia Moura, 08.III.2016

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s