A IMPOSSIBILIDADE DAS PALAVRAS


13442421_1323736267639807_5866264380492698102_nA IMPOSSIBILIDADE DAS PALAVRAS
Sublimes,
são os hinos invocados
à noite,
nos corpos já rendidos
à paixão.

São teus braços
como hastes douradas
de pinheiros mansos
que me abraçam
no mel deste Amor
que transpiro
em segredo,
no êxtase do maior silêncio,
que a impossibilidade das palavras
declara.

Na suavidade de linho bordada,
despontam viçosas pétalas de rosas,
e é de luar,
o leito desperto dos amantes.

© Célia Moura – in “Jardins Do Exílio” – Ed 2003
(Ilustração – René Magritte)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s