O CLAMOR DOS CARDOS


13442381_1323296801017087_5535112793194853459_nO CLAMOR DOS CARDOS
Ide após mim,
até aos átrios da solidão maior,
e amai na linha do infinito,
a glória que as flores celebram,
cintilantes cascatas de platina
fazendo gemer os cardos.

Ide, sem algum temor,
mesmo que o ranger do peito
vos impulsione à imagem do feudo
e do fel!

Eis que surge resplandecente,
essa aura em fogo, ansiada.
Cobrirá vossa fresca nudez,
e a luz da partida há-de brilhar,
para além da saudade.
Sabei então, que na despedida
uma rosa de escarlate vestida
vos será enviada
como uma promessa de paz
desejada.

© Célia Moura – in “Jardins Do Exílio” – Ed 2003

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s