Néctar De Mim


10153000_622968911120268_4492294283787665781_n (1)Néctar De Mim
Pari de mim este Amor
E meus dedos acenderam
Este corpo de miséria
Em mariposas loucas,
Nua de silêncios
Inaugurei-me jardim
Lambi sílaba por sílaba
O poema interdito
A carícia nos mamilos
O frenesim acetinado
Carmim dos lençóis
Néctar de Afrodite,
Estas
Núpcias de mim.

© Célia Moura – A publicar “No hálito de Afrodite” [16/02/2013]
(Marius Markowski painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s