Aconchego-te aos poros


10440843_649765835107242_2397397103222391075_n (1)Aconchego-te aos poros
O sal dos dias
Na lânguida clareira
Onde hirtos mamilos
Escorrem nascentes
Só para regressar
À lúcida embriaguez de mim,
Masturbação rodopiando nenúfares
E carmim
Ao longo da velha casa branca
Numa despedida
De todos os silêncios.

© Célia Moura [05/06/2014]
(Caras Ionut Photography)

Anúncios

2 pensamentos sobre “Aconchego-te aos poros

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s