Sobrevivo-te


10411722_642247255859100_1771596339606981203_n (1)Sobrevivo-te…
Na migração das andorinhas,
Neste tango que ensaio sozinha
Desenlaçando paixões
Entre antúrios e licores
Embriagados de palavras jamais ditas
Só para te poder gritar
Embrulhada entre os lençóis vazios
Que deixaste,
O desalinho dos teus cabelos
E o sangue das cerejas
Que me permanecem no ventre.

© Célia Moura – A publicar ” No hálito de Afrodite” (19 de Julho de 2013)
(Tood A. Williams Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s