Mordo a tua boca


10325646_645288475554978_2797097453374807969_nMordo a tua boca
Como quem ousa morder a Liberdade,
E na planície do teu corpo
Mulher,
Beijo o meu fruto
Entre girassóis e rubras papoilas
Que hão-de gritar ainda Vida
Pelas cidades

E sinto o palpitar da terra
Entre os teus seios.

© Célia Moura – A publicar “No hálito de Afrodite” (06/10/2011)
(Paul Kelley Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s