Que ao menos


10468209_652151824868643_3911347971265654476_n (1)Que ao menos
Me acariciasses a polpa
Ao Desejo
No negro veludo
Que me envolve a Dor
E me fizesses gritar
De alívio ou prazer
O pranto
De todos os cardos
Como um filho que me não fizeste!

Que ao menos
Me deliciasses de orquídeas
E me penetrasses de
Amor.

© Célia Moura – a publicar “No Hálito de Afrodite” [01/12/2012]
(Mark Arian Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s