Regressei à àrida jornada


10636101_689045977845894_3250212057690270004_nRegressei à àrida jornada
Do teu corpo
E por meus olhos chove
Uma perversa lucidez
Aveludada como as rubras rosas
Há tanto esquecidas,
Ressequidas
Na memória dos dias.

Guardo-as todas.

Hei-de perpetuar através delas
Este imperfeito amor,
Na despedida.

© Célia Moura Poesia
(Ilustração – Yan Yaya painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s