As Coisas que Errei na Vida


10436276_749733648408905_3982528817696036833_nAs Coisas que Errei na Vida
“As coisas que errei na vida
São as que acharei na morte,
Porque a vida é dividida
Entre quem sou e a sorte.
As coisas que a Sorte deu
Levou-as ela consigo,
Mas as coisas que sou eu
Guardei-as todas comigo.
E por isso os erros meus,
Sendo a má sorte que tive,
Terei que os buscar nos céus
Quando a morte tire os véus
À inconsciência em que estive.”

Obrigada Poeta, génio de ti mesmo transbordante!
Obrigada Fernando Pessoa porque nunca partiste…
Célia Moura
Fernando Pessoa, 13 de Junho de 1888, Lisboa- 30 de Novembro de 1935, Lisboa..

Fernando Pessoa, In “Novas Poesias Inéditas”

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s