Nas pálpebras do tempo


10524666_679558958794596_5283084406553689609_nNas pálpebras do tempo
me encerro
e permaneço nudez de silêncio
na roleta russa onde me aninho
te encontro, desencontro,
embriago e salvo.

Sabes, acenei um adeus ao baptismo das palavras…
Serei sempre tudo o que nunca saberei
mas o céu continuará odor a terra revolvida pelas chuvas de Outono
e ao teu corpo.

© Célia Moura – (a publicar) 01/08/2014
(Nathalie Picoulet Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s