Permaneces-me fogueira acesa


10401120_921808871201381_253685877597026014_nPermaneces-me fogueira acesa
Entre os seios
Ainda que me caiam dos olhos
Ramos de urtigas frescas
Imperfeitos todos os gestos
Já ousados.

Do coração transbordam rios
Emergem fustigadas papoilas entre a monda
Salpicada do sémen
Feito filho
Que trago agarrado ao vestido.
Permaneces-me sabor de chuva
Alecrim e amoras acabadas de colher.
Como a tua melhor casta assim bebes
Mais um copo de mim ao jantar,
Sempre que meu corpo grita por amor.
O destino é teu fígado meu amor.

(©) Célia Moura
(Fabian Perez Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s