Meu Amor De Solidão


amor-solidaoMeu Amor De Solidão

Preciso que saibas o quanto ainda te amo.
Não quero sequer ver o teu semblante de olhar amedrontado
por já não me amares.
Há tantos anos que o sei.
Ou serás tu quem nunca se convenceu disso?
Esquece amor, esquece.
Há tanto que nos esquecemos de nós!

Eu quisera ser perfeita como outrora fora
e creio que tu desejaste essa perfeição em ti mesmo.
Na verdade que bom seria se nos aceitássemos como
o Amor nos aceitou, o tal que por nós brindou
novas de lua cheia!

Se eu fosse verdadeiramente de ti
escaparia impune de todas as farpas. As de outrora e de hoje.
Se tu me quisesses não só no teu corpo como no teu espírito
eu seria uma espécie de asa no corpo do condor,
voaria para aquele local onde serias para sempre meu homem,
não primeiro mas último amor.
Não te pergunto se estás surpreendido.
Jamais se volta ao que se foi por mais belos que tenhamos sido mas podemos sempre melhorar.

Há tantos anos que não te dizia o quanto te amo!

(©) Célia Moura

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s