MARIA…


10613107_715100778573747_8137013039368163255_nMARIA…
Maria,
Que nome tens?

Ai silêncio em teu próprio leito,
Navio de Atenas, sôfrega mansidão entre os muros de Berlim
Que imponência te agigantou assim?

Véus de jejum entre o teu amado e cristalinas preces
Inundadas de fel e miséria
Ó magnífica, ó peregrina desta via sacra de medo e de alento
Ó princesinha por todos os reinados bendita
Ó rainha de todos os mendigos
Rasgando a nudez
Calada
Qual ramo de árvore exposta a qualquer vento.

Ai planície de seios palpitantes na Amazónia dos segredos
Maria,
Para onde vais?

Para onde vais assim,
Tão agreste
Tão nua de ti
Onde ninguém te quer,
Onde todos anseiam por ti
Ó cabo de Tormenta
Ó Luz sem fim?!

Maria Mulher,
Incêndio de qualquer Cais
Apoteose de orgia
Digníssima Senhora da Poesia
Ai Maria!

Que nome tens?

Julgamento, fado ou maresia.

Canção de embalar para teu filho que tens
Ou não podes ter.

Quiçá Lei!
Quiçá lágrimas de sangue ou I.V.G.
Diz-se Aborto,
Maria!

E tu?
Tu, que gritas todas as náuseas
No limiar da dor, no absoluto de uma loucura tão breve
Que te arrancará do ventre toda outra dor qualquer
Qual rouxinol perdido pela manhã de todos os sentidos
Vomitando preces de infinito,
Ó alma ardente, ó mártir de silêncio num leito vazio!

Pobre Maria, sem nome algum!

Somente as ruas da calçada insistem ironicamente
Questionando:

– Como está?

E respondes:

– Estou bem, muito obrigado!

Maria da guilhotina e dos nenúfares
Plantados em vãos de escada
Doce prostituta de tranças com laços cor de rosa.

Longa é a noite
Perdido será teu dia,
Maria.

Poderias ter sido a Divina contemplada
A escolhida,
Virgem Maria.

Ai Maria,
Que sina tens?!

Agiotas do teu destino, tão sofregamente calados!
Que “fetiche” te envolve assim, tão pura, tão púrpura de ti?!

Maria de véus negros que te ensombram qual amante
Que já não queres
E da “lingerie” negra que sorris por aí
Em qualquer canto da cidade
Invadindo desejos alheios
Ó vadia de qualquer prece em todos os festivais
Enclausurada qual louca
Por quartos do devaneio e da beleza
Nesse anseio fútil e supremo de ser a única, a maior, a melhor…

…depois deixaste de ser!
Passaste a ser vulgar!
Maria depressão, qualquer coisa, coisa banal

Maria bela, Maria melhor que aquela!
Maria
Que nome ainda tens?

– Tenho um vestido de seda preta, caríssimo, comprei ontem uma bracelete de ouro branco cravejada a diamantes, e vou de viajem para a Polinésia Francesa…
Disseste-me tu um dia.

Pobre Maria!

Maria Mundo!

Será que és?

Que nome terás ainda?

Maria Frida, Joana D’arc, Mata Hari, Maria Curie, Maria vai com as outras…

Maria amada, ou desalmada, louca ou singela
Mas sempre natureza em estado puro
Ó mulher que sublimas qualquer mundo!

Maria mater, Maria mártir, Maria águia,
Maria sonho, visão…
…archote encendido
Qual estandarte erguido na infame luz
Que tentam traçar as rudes pedras do infortúnio.

Ai Maria,
Teu nome é de Mulher
Incendeia a ferro e flores o breve, longo, leve, suave,
Histórico, indomável, rendido, obstinado
Destino!

Mas,
Os véus tombam Maria,
Os véus vão tombando…
Os barcos vão aportando ao Cais de todos os segredos,
Os nossos segredos, em cumplicidade manifesta
E quando todos os barcos aportarem e os véus
Se rasgarem de alto a baixo, eu saberei teu nome, em união, em turbilhão De sentidos e palavras , dádivas, ânsias, mel e sal…

Só depois ousarei gritar
Meu próprio nome de Mulher, também Maria!

“Ganhas força, coragem e confiança com cada uma das experiências que te fazem parar e encarar o medo olhos nos olhos…Tens de fazer aquilo que pensas que não és capaz de fazer.”
(Eleanor Roosevelt)

© Célia Moura – a publicar
(Pascal Chove Painting)

Anúncios

6 pensamentos sobre “MARIA…

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s