Liberdade


10157204_620401554710337_4349322032541072585_n (1)Liberdade
Eu me ramifico muito para além da bruma
Para que saibas
Que a nudez que vês
Já não é a minha
Eu só sorrio, eu já não grito,
Já não choro,
Sou abandono tranquilo neste anoitecer de mim.
Só pressinto que fui a imagem de alguém,
E há muito não habito aqui.

Acenas-me adeus da janela do quarto
Olho-te uma última vez
E do jardim dos meus exílios
Uma criança sorri.

© Célia Moura – (A publicar)
(Jaroslaw Kukowski Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s