Renego teus olhos


1457678_557744640976029_807080553_n (1)Renego teus olhos sobre meus seios
E tuas mãos no meu sexo a arder
Hão-de ser campo coberto de geada

Jazem orgasmos teus no meu ventre de orquídeas
E dos meus lábios,
Derramam-se licores,
Cinzas
Tantos odores,
Amores…

Nunca soube de que eram feitas as despedidas
Só sei os cheiros, o tacto, as vozes…
E hei-de parir-te lume e poesia
Para te lançar ao precipício das memórias
Meu amor.

© Célia Moura- A publicar “No hálito de Afrodite” 02/12/2013
(Ilustração – Fabian Perez Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s