Teu Mural


12049528_877298965652372_4267148133583352145_nTeu Mural

Fujo contigo para debaixo da mesa
Aquela que restou do sobrado da minha Avó

Já nenhum olhar nos constrange
Ouvem-se os grilos na tapada
Porém todos os sussurros de prazer respeitam memórias ancestrais
Ainda que após o ansiado coito nupcial
Da infância
Soltemos gritos como indígenas
Ou pássaros loucos
Perpetuando nosso cio
Escancarando portas
Abrindo todas as janelas
Saindo para o campo
Sentindo a resina dos pinheiros
Na pele,
Caruma e giestas no sexo
Acabado de decifrar…

Bebamos amor, festejemos à magnificência da nudez de minhas costas serem sempre teu melhor mural.

© Célia Moura
(Jean Claude Sanchez Photography)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s