Ele “amava-a” de tal modo que…


Ele “amava-a” de tal modo que após a primeira vez de a ter visto decidiu que seria sua custasse o que custasse.
Deu-lhe um mês para que o seu intenso amor fosse correspondido e como não conseguiu os seus intentos deu-lhe umas ‘facaditas’ no local do coração, banhando-se feliz no seu sangue.
Mais tarde interrogado, não reconhecendo tal acto explicou-se desta forma:
– “Aquela não era a minha amada Meretíssimo, peço perdão. Na verdade nunca antes a tinha visto”.

© Célia Moura, ‘monólogos descontínuos’
(Ilustração – desconhecida a sua autoria)

Anúncios