Num Bar


Art/e (c) Fabian Perez painting

Art/e (c) Fabian Perez painting

Num Bar
Hei-de esperar-te num bar
num qualquer
após ter feito amor
com as causas que julgara perdidas…

E aí, que me importa o burburinho das alheias vozes
as histéricas gargalhadas lançadas
como setas contra as livres andorinhas?

Hei-de olhar-te outra vez,
uma vez mais
como a primeira vez
e não sei se sorrirei ou emudecerão meus lábios
perante a libidinagem da tua presença…

Sabes são de rosmaninho meus trilhos
meu perfume é flor de lótus
os outeiros, minhas preces

Hei-de esperar-te num bar
somente para fechar o ciclo
onde me fiz peregrina da dor.

© Célia Moura – A publicar
(Ilustração – Fabian Perez painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s