Habito nas tuas mãos de silêncio


Art/e © old&timer photography

Habito nas tuas mãos de silêncio
Onde o vento me despe de saudade
E dissimula a Dor de Maio em flor

Habito no musgo das paredes brancas
Quando o odor dos teus braços que me recolhe
Insensato.

Habito nos lábios da noite que me trazem pela mão
A criança saltitanto em redor do chafariz do Largo,
E o riso dos amantes de braço dado.

Habito nesse teu segredo.

© Célia Moura – a publicar
(© old&timer photography)

Anúncios

Um pensamento sobre “Habito nas tuas mãos de silêncio

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s