Psiu!


Art/e (c) Jan Saudek

Psiu!
Cala-te,
Não digas nada
Que as palavras são loucas,
Lobas solitárias uivando
Em desalento.

Cala-te!
Vem aninhar-te comigo
Amado
Entre a imensidão da seara
E o cio dos animais da Terra.Teu cheiro é de sol
E sabe a sémen
Pólen fertilizando
Este meu cansaço.

Poderiam não ser teus os caminhos
Que me levariam à etéra casa
Mas por tuas mãos bebi
Meu vinho.

Psiu!
Agora não digas nada
É tarde.
Não acordemos momentos
Que Afrodite embala
Nos seus braços.

© Célia Moura – in “No hálito de Afrodite” – Out./2018
(Ilustração – Jan Saudek)

Anúncios

2 pensamentos sobre “Psiu!

  1. Muito obrigada Ely pela disponibilidade em ter vindo aqui, em ter lido e deixado estas suas amáveis palavras de incentivo.

    Este livro “No hálito de Afrodite” foi acontecendo no espaço de dois anos após um grave incidente. Por vezes quando se escreve algo que fica muito tempo por publicar tenho a sensação de que até já nem é necessário, é algo meio estranho que não sei explicar.

    Entretanto surgiu o “Terra De Lavra” também terminado. Nada a ver com erotismo, mas mais com a condição humana e social.

    Estou-me deliciando com a sua poesia e com “Cartas a Cassandra”.

    Um grande abraço.

    Célia Moura

  2. Meus votos que consiga publicar seu livro, que, com certeza, será um enorme sucesso! Jamais li poemas de um erotismo tão forte e ao mesmo tempo, tão lírico!
    Ely Vieitez Lisboa

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s