Meu Menino Homem


Art/e (c) Antoine de Villiers Painting

Menino Homem
Vem meu menino homem,
Que te quero
Como a água cristalina das fontes
Em tarde abrasadora de Verão.

Vem, meu menino de cabelo branco
Te aconchegar nos meus seios
A transbordar mel de flores
E sussurrar passarinhos
Pois minhas coxas gritam teu nome ancestral.

Vem menino homem, amado meu
Exaltar pelas ruas
Esta loucura de amar
Sorrir para as gentes sem saber porquê
E desejar o bem.

Vem meu menino homem,
Silenciar as palavras
Para deixar a pele se enlaçar
Sussurrando, gritando
Poetizar nossos corpos de água
Em sacramento.

Vem meu menino homem
Perdoar o escárnio
Dos que não sabem amar.

© Célia Moura – in “No Hálito de Afrodite” – Out./2018
(Imagem- Antoine de Villiers Painting)

Anúncios

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s