Esvoaça dentro dos meus olhos


Esvoaça dentro dos meus olhos, amor.
Podes brincar, podes chorar, podes o que quiseres…
Quer sejas o menino ansioso e impulsivo, quer sejas o rapaz de bem ou o irresponsável, ou ainda o homem concluído quantas vezes à deriva,
que sejas meu leito de rio.

Prometo amar-te!

© Célia Moura – (a publicar)
[Ilustração – (desconhecida a sua autoria)]