Mordo-te


Art/e (c) Anthony Barrow

Mordo-te
nessa ousadia
com que corrompes os meus dias,
na volúpia do desassossego
com a mesma ternura
de uma onda beijando os pés famintos
de um peregrino
descalço de toda a Vaidade.

© Célia Moura (A publicar)
(Ilustração – Obra de Anthony Barrow)

Deixar um comentário:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s