Que tuas mãos sejam o lume


que-as-tuas

Art/e (c) Vadim Stein photography)

Que tuas mãos sejam
o lume que me invade as coxas
e os sentidos.

Que eu seja a pele e a loucura
brincando entre os cabelos
dessa tua lucidez
amado!

Que para sempre nos percamos
no fluído dos corpos
embriagados de paixão
baloiçando risos e mosto
num alpendre de beijos.

© Célia Moura – in “No Hálito De Afrodite”, Out./2018
(Vadim Stein photography)