Não tenho tempo!


(c) “Google”

Não tenho tempo!
De que me servem todos os sonhos
Que agarro num grito,
Que abraço como um filho
Nas entranhas
Se tudo é tão possível assim,
Mas para mim não?!

De que me servem as açucenas
Com que minha Mãe
Em segredo
Me devotou ao Divino,
Se Ele sempre me liberou Continuar a ler

Anúncios

Vem redemoninhar na minha cama


Art/e (c) Diana Dihaze Photography

Vem redemoninhar na minha cama
Possuir-me como a primeira e a derradeira!
Quero-te como ânsia de retorno ao embrião de mim
No útero de minha Mãe! Continuar a ler

Urge levantar deste chão


Art/e (c) Jean Claude Sanchez photography

Urge levantar deste chão
leito de terra batida onde meu corpo fez guarida
adornando-se de cinza!

Este moribundo de onde a alma esvoaçou com as cotovias,
os melros, as águias…

“Precisas de sangue novo” – ouço-te como um eco persistente
neste silêncio ensurdecedor, consumidor de prantos. Continuar a ler