PREDESTINAÇÃO


13442284_1010643292317938_4221507080380577797_nPREDESTINAÇÃO
Adivinho-te
As lágrimas
E as quimeras derramadas
Dos olhos hirtos da noite,
E num abraço não contido
Envolvo-te… Continuar a ler

Anúncios

NO ÚTERO E NO PÓ


Se este poema não estivesse assinado por mim, poderia ser um dos meus eleitos, mas como lamentavelmente ou não, fui eu que o assinei porque o escrevei, tropeço-me neste meu ser, neste meu sentir.
C.M.

Art/e (c) Stefan Beutler Photography

Art/e (c) Stefan Beutler Photography

NO ÚTERO E NO PÓ
Surges
Na cálida brisa da tarde,
Como Deusa
No cume da trave talhada
A ouro
Com rosto de prata,
Boca de serpente mansa, Continuar a ler