Ele “amava-a” de tal modo que…

Ele “amava-a” de tal modo que após a primeira vez de a ter visto decidiu que seria sua custasse o que custasse.
Deu-lhe um mês para que o seu intenso amor fosse correspondido e como não conseguiu os seus intentos deu-lhe umas ‘facaditas’ no local do coração, banhando-se feliz no seu sangue. Continuar a ler

A minha velha coberta

velha-cobertaA minha velha coberta
Sempre que a minha Mãe me estendia uma velha coberta no quintal sob a nespereira que eu também ajudara a plantar, e por lá espalhava alguns dos meus brinquedos, com os quais eu me entretinha tardes inteiras, por ali ficava totalmente alheada, inclusive aos vizinhos que passavam. Continuar a ler

Já naquela época pressentia

Já naquela época pressentia que muito do que me dizias iria, anos mais tarde, quando não te tivesse mais junto a mim fazer todo o sentido.
Sim. Nós na verdade sabíamos todas as coisas, as mais simples de todas.
Para quê desejar saber de outras se a linha da vida passava ali entre nossas mãos? Continuar a ler

Passo pela rua alheada de formas

passo-pela-ruaPasso pela rua alheada de formas e já nem tu me reconheces.
Olhas-me sem qualquer sorriso de esperança, sabendo que por mais museus que existam por descobrir, nenhum terá os mesmos encantos de há vinte anos atrás quando tudo era uma terrível descoberta de adolescência onde fazíamos amor nos poemas e nas ruas por onde caiam exaustas as últimas folhas de Inverno. Continuar a ler